2 de set de 2015

O Ruggero Trevisan rugbista italiano surpreende sua equipe no vestiário: "Eu vou ser padre... Agora estou feliz"

Ele não estava ferido, nem escondia dos dirigentes do clube de rugby Benetton Treviso (Itália) alguma terrível situação que envolvesse o jogador Ruggero Trevisan. Foi uma boa notícia publicada no jornal La Gazzetta dello Sport. Deus o escolheu e o chamou aos 25 anos ao sacerdócio alegando sua estreita alegria: "Estou feliz agora."

Alguns dos amigos na Benetton disseram que viram ele chegando, mas não mostraram sua surpresa e nem lamento pela perda. "Para alguém que tinha começado a jogar como uma criança, ele tinha construído a sua vida em torno de uma bola oval iria se tornar profissional, esta decisão agora deve ter sido muito profunda" Eles disseram no clube.

Ruggero explicou seu silêncio dizendo que, nos meses que antecederam a esta decisão "não podia dizer nada porque eu não sabia se eu ingressaria no seminário. E então eu fui forçado a permanecer em silêncio. Em 05 de setembro de 2014 eu comecei o processo de avaliação. Eu me imaginei com um colarinho branco, mas precisava de tempo para entender o que isso significava. Então eu não contei a ninguém, nem mesmo aos meus pais."

Rugby levou quase tudo em Ruggero, desde que ele era uma criança no clube San Dona. Nascido em Latisana (Udine. Itália) em 1990, foram mais de duas décadas até o ano de 2011, em um encontro casual com os amigos de Comunhão e Libertação... "Eu estava tão impressionado com a relação que existia entre eles, o profundo interesse que tinham por pessoas... Assim, quando eu cheguei ao clube entrei em contato com alguém do movimento.” 

Assim começou a sua jornada de fé, gradual, fazendo o seu melhor.... Finalmente, assim como ele tinha amadurecido no rugby. Em 2012 e sem ser traumático, diz Ruggero, ele terminou seu relacionamento com sua namorada. "Simplesmente, eu estava procurando algo diferente. Fiquei numa formação profissional a sério e tentei fazer o meu melhor no jogo. Mas, longe do tribunal fiz trabalho voluntário. Cuidar de crianças, órfãos que passaram pela experiência complexa de espera para adoção."

Foi no vestiário, onde o ex-jogador, agora estava diante de seus colegas para comunicar, de forma concisa e direta: "Eu vou ser padre." Vittorio Munari, histórico diretor esportivo da Benetton Treviso, que o conhece bem, teve palavras amáveis para Ruggero: "Ele é um bom jogador. Mas acima de tudo, é um jovem puro. Consciente, leal. Acho que sua escolha foi amadurecendo durante dois ou três anos atrás, eu nem sequer sabia disso.”

O caminho de Trevisan começa em 8 de setembro, em Roma, na Fraternidade de São Carlos Borromeu. "Irei estudar filosofia por três anos, então eu irei por um ano em missão e depois que a missão terminar, irei fazer mais três anos de estudos teológicos. Gostaria de ser missionário. Agora vou lutar por Deus"

Link em Espanhol: http://caminocatolico.org/home/testimonios/16295-el-rugbista-italiano-ruggero-trevisan-sorprende-a-su-equipo-en-el-vestuario-sere-sacerdote-ahora-soy-feliz





0 comentários:

Postar um comentário

Fique ligado - Jubileu 16