31 de ago de 2014

Vida religiosa não é coisa do passado na Igreja


Quando ela chega o público não dá trégua.  São pedidos de selfie, autógrafos, dedicatórias. Outros querem partilhar, perguntar, tocá-la. Irmã Kelly Patrícia é um fenômeno. Foi assim também durante sua passagem pela V Jornada Vocacional de Fortaleza.  A cantora é religiosa Co-fundadora do Instituto Hesed . Através de sua música e testemunho torna vivo o interesse de centenas de jovens pela vida religiosa.
O fascínio pela vida consagrada não é algo que ficou no passado. Congregações com séculos de existência e outras mais novas continuam arrebanhando jovens para o serviço religioso na Igreja. Mais de 20 expressões eclesiais puderam expor suas atividades e carismas durante a Mostra Vocacional que aconteceu dentro da Jornada.

Irmã Paula é da Comunidade Católica Monte Tabor, junto com 7 outras religiosas encarnam o carisma de “Evangelizar e ajudar a todos a ser íntimo do pai”. A religiosa avalia a V Jornada de Fortaleza como “um momento propício para as congregações conhecerem os jovens e estes conhecerem a diversidade de carismas que existe na Arquidiocese”.



A Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, mais conhecida como Salesianas de Dom Bosco, possuem 142 anos de fundação. Irmã Brígida que tem 49 anos  de vida religiosa é só alegria. “Assim como a Co-fundadora de nossa Congregação, Madre Mazarela, eu me decidi para sempre por Deus. Identifiquei-me com o carisma de Dom Bosco: Dai-me almas e ficai com o resto”. As Salesianas estão espalhadas nos 5 continentes em 93 países.

“Louvar, honrar e servir Jesus no Santíssimo Sacramento do altar” é o carisma das Filhas de São José, Instituto que existe na Igreja há 139 anos.  A formadora da instituição Irmã Elisabeth enxerga a Jornada Vocacional como uma “grande oportunidade que a Igreja oferece aos jovens que buscam descobrir a vontade de Deus para suas vidas”.


0 comentários:

Postar um comentário

Fique ligado - Jubileu 16