7 de mar de 2015

Formação para animadores vocacionais da seus passos no primeiro dia.

O Serviço de Animação Vocacional está realizando nos dias 07 e 08 de março de 2015 o encontro para Formação de Animadores Vocacionais da Arquidiocese de Manaus.
O encontro tem como objetivo formar líderes que auxiliem no despertar do interesse de animação vocacional na Igreja.
Pe. Rafhael Maciel, coordenador da Pastoral Vocacional e reitor do Seminário Propedêutico da Arquidiocese de Fortaleza, está no encontro sendo um dos palestrantes. Veja a formação do primeiro dia do encontro.
No primeiro dia do encontro de formação para animadores vocacionais da Arquidiocese de Manaus, tratamos dos seguintes assuntos:
- A importância da Pastoral Vocacional na Igreja local, lembrando que desde sempre Deus quis o auxílio do homem na execução de seu projeto de salvação. Jesus mesmo fez Pastoral Vocacional, quando em suas primeiras atividades chamou alguns para seguirem-no. Inclusive procurando perceber o que significa a nomenclatura “Pastoral”.
- Depois vimos um pouco da caminhada vocacional da Igreja na América Latina e no Caribe, desembocando nos desafios que a Conferência de Aparecida nos apresenta. Como trabalhar a Pastoral Vocacional? Resposta: Recomeçar sempre a partir de Cristo, percorrendo o itinerário da formação, que passa pelas seguintes etapas, sugeridas por Aparecida:
  1. Encontro pessoal com Cristo. Fazer nossa experiência pessoal. Já o fizemos? Este encontro muda a nossa vida para sempre: foi assim com Zaqueu..Mateus..Madalena.. Paulo. Levar isto a sério.
  2. Conversão. Iniciar este processo que durará a vida inteira e só termina trinta minutos após a nossa morte!!!
  3. Chamado ao discipulado, à imitação de Cristo. Ser parecido com o Mestre. A nossa semelhança com ele, na qual fomos criados é a vida no amor. Viver o amor e distribuir o amor. Aprender com o mestre. Não fazer como aquele a quem foi perdoada uma grande dívida, mas não soube depois ´perdoar uma pequena dívida que alguém lhe devia.
  4. A Comunhão. Se queremos ser discípulos, não o poderemos ser separados, mas na comunhão com os outros. Não pode haver vocação verdadeira se eu vivo isolado. Isto é fundamental. Ter este olhar vocacional.
Os três campos prioritários do serviço da Pastoral Vocacional:
  1. A Comunidade – ver as necessidades que ela tem, o que ela precisa, ver a partir disto, os chamados de Deus, as diversas vocações e ministérios.
  2. A Família – ela é o berço das vocações. Ela é a primeira experiência de Igreja para as pessoas. De lá parte a inserção depois na comunidade. É importante ter a convicção que vocação não é uma escolha entre duas coisas uma boa e uma não boa, mas a escolha de uma coisa boa renunciando a outra coisa igualmente boa, e tudo inspirado pela teologia da cruz e não da prosperidade.
  3. As Casas de Formação – elas devem receber pessoas que já passaram pela experiência do discernimento e já têm suas convicções vivendo um processo de conversão. Ajudas os jovens que ali se encontram, não só materialmente, mas também com nossas orações e estímulos.
Terminamos o dia começando a falar da importância da criação das Equipes Vocacionais Paroquiais. Trabalho que será melhor explanado no domingo.
Pe. Rafhael Maciel
Reitor do Seminário Propedeutico da Arquidiocese de Fortaleza
Fonte: http://savmanaus.org/

0 comentários:

Postar um comentário

Fique ligado - Jubileu 16